Passar para o Conteúdo Principal Top
Mostrar links rápidos
Câmara Municipal de Murça
Hoje
Hoje
Amanhã
Amanhã

Conselhos - Primeiras chuvas

Os detritos vegetais e outros materiais inertes, que durante a estação seca se depositaram ao longo das bermas ou valetas das vias de comunicação, também contribuem para situações de obstrução dos canais de escoamento.

As primeiras chuvas de Outono são geralmente responsáveis pelo arrastamento destes resíduos sólidos até locais inadequados (sarjetas, sumidouros, valetas) originando acumulações de águas pluviais que poderão provocar cortes de vias de comunicação ou mesmo inundações nos pisos mais baixos de edifícios.

Assim, o Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil recomenda a limpeza e desobstrução dos sumidouros, valetas e outros canais de drenagem, removendo folhas caídas das árvores, areias e pedras que ali se depositaram previamente à época das chuvas.

A verificação da funcionalidade dos sistemas de drenagem urbana é, por isso, essencial.

Cada cidadão deve também tomar uma atitude pró-activa, nomeadamente assegurando a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais dos quintais ou varandas e a limpeza de bueiros, algerozes e caleiras dos telhados de habitações.

Nas zonas mais vulneráveis a situações de cheia, recomenda-se também a adopção das seguintes medidas preventivas:

  • Desobstrução de linhas de água principalmente junto a pontes, aquedutos e outros estrangulamentos do escoamento;
  • Limpeza de linhas de água assoreadas; *Limpeza dos resíduos sólidos urbanos (muitos deles de grandes dimensões) depositados ilegalmente nos troços marginais dos cursos de água;
  • Verificação (e eventual reparação) de possíveis situações de desmoronamentos das margens das linhas de água, de modo a evitar obstruções ou estrangulamentos;
  • Inspecção visual de diques ou outros aterros longitudinais às linhas de água destinados a resguardar os terrenos marginais.

O Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil chama a atenção de todos os responsáveis para a observância das situações acima descritas, de modo a salvaguardar a protecção dos cidadãos e seus bens, adoptando as acções apropriadas com vista à mitigação destes riscos.